A Garota que Perseguiu a Lua - Sarah Addison Allen

 
"Bem-vinda a Mullaby, Carolina do Norte, pensou. Lar das luzes fantasmagóricas, dos gigantes e dos ladrões de jóias". 

Título: A Garota que Perseguiu a Lua
Autora: Sarah Addison Allen
Editora: Planeta do Brasil
Páginas: 243

Sinopse: Como você pode achar seu caminho? Seguindo as nuvens ou a lua? Emily Benedict foi para Mullaby após a morte de sua mãe. Ao chegar à cidade e conhecer seu avô ela percebe que os mistérios do lugar nunca são resolvidos: eles são uma forma de vida. Existem quartos cujo papel de parede muda de acordo com o seu humor, luzes estranhas aparecem no quintal à noite e Julia Winterson, a vizinha, consegue cozinhar a esperança em forma de bolos. Emily percebe que sua mãe esteve envolvida no maior mistério da cidade, e conta com a ajuda de Julia para desvendá-lo. Em Mullaby nada é o que parece.
“Estou sempre com saudade de casa … Só não sei onde é minha casa. Há uma promessa de felicidade por aí. Eu sei disso. Até sinto às vezes. Mas é como perseguir a lua: bem na hora em que você a tem, ela some no horizonte. Eu fico triste e tento seguir em frente, mas depois … volta na noite seguinte, me dando esperança de pegá-la novamente”

Resenha: estava a procura de livros com um pouco de fantasia no cotidiano de pessoas comuns, e esse livro superou todas as expectativas. É um livro mágico, em todos os sentidos, são luzes na floresta, papel de parede que muda com o humor de seus ocupantes, segredos guardados a sete chaves e muito romance (até mais do que eu queria). 
Emily Benedicte tem 17 anos e acaba tendo que se mudar para a cidadezinha de Mullaby para morar com seu avô Vence após a morte de sua mãe. A mãe nunca tinha contado nada sobre seus pais e Emily também nunca perguntou, achava simplesmente que eles tinham falecido e a mãe não queria tocar no assunto. Mas descobre a existência de seu avô e se pergunta porque a mãe escondeu dela o tempo todo que ele ainda estava vivo. O avô tem mais de dois metros e meio de altura e por isso é um pouco recluso e desengonçado, mas no fundo tem coração mole e acabamos por ficar encantados com ele. 
Quando se mudou para a cidade que sua mãe cresceu, Emily esperava encontrar algo do passado que a mãe nunca comentava e o porque dela ter saído de lá sem nunca mais ter dado notícias, e as respostas que ela encontrará serão chocantes! Nada é o que parece, e a cidade esconde muito mais segredos do que ela poderia imaginar. Emily acaba fazendo amigos e conhecendo Win Coffey, um rapaz de uma família excêntrica e muito rica da cidade, e acaba descobrindo que estão interligados por um passado cheio de dor e mágoa. O livro tem certo grau de romance adolescente, mas que acaba por se mostrar bem adulto, já que fala sobre conseguir quebrar a barreira do preconceito para viver o verdadeiro amor.
Durante a história não sabemos quem é a protagonista, no começo parece ser Emily, já que tudo acontece por conta de sua volta, mas também temos Julia, uma mulher de 36 anos que sonha em ter uma confeitaria, afinal seu dom de fazer bolos é literalmente mágico. Ela tem um passado com Sawyer, eles se conheceram no colégio e muitas coisas no passado deles ainda estão trancadas a sete chaves. 
Em alguns momentos me dava raiva da Julia, ela é o tipo de mulher que por ter sofrido tanto no passado não consegue mais se dar a chance de ser feliz, que apesar de ter perdoado não consegue esquecer e assim não consegue seguir em frente. O livro praticamente gira em torno dos dois casais, mas tem muitos outros personagens, e o que mais gostei é que Sarah soube o momento certo de revelar cada detalhe, nenhum personagem ficou de fora, acabamos descobrindo como cada um se sente de verdade e não apenas como aparentam ser.
Na metade do livro é quando os segredos começam a serem revelados, e algumas coisas começam a fazer sentido antes mesmo de descobrirmos o porque, e quando você pensa que já acabou, ocorre uma reviravolta e muda tudo que você acreditava estar certo.
A capa do livro é fantástica, e foi isso também que me motivou na leitura, o título também achei interessante, mas para falar a verdade ainda não entendi muito bem o significado dele. Mas acredito que ele se refira à Julia, e a capa acho que também se refere à ela, já que Emily tem cabelos loiros e não castanhos, então isso nos leva a concluir que Julia é a protagonista, ou não, vai saber kkkkk.
Só tenho uma crítica a fazer, o final foi bom, todos os que leem queria que aquilo acontecesse, mas acho que as últimas 20 páginas passaram muito rápido. A narrativa toda é bem construída e detalhada, mas o final foi tão rápido que mal tive tempo de absorver todos os acontecimentos e quando vejo o livro simplesmente acabou. Pelo menos todas as respostas foram dadas, não tem nada que ficou mal resolvido, mas queria um final mais bem elaborado.
Mas apesar disso aconselho a leitura, é um livro ótimo e no começo da leitura não achava que eu iria gostar tanto, mas quando vamos descobrindo os detalhes da história de cada um, tudo começa a fazer sentido e você fica presa no livro e não consegue mais parar de ler.
Achei o livro lindo por dentro, na primeira página de cada capítulo nós encontramos tipo uma meia lua, e durante o livro tem várias borboletas nas páginas, vejam a foto que vocês entenderão melhor:

8 comentários. Clique aqui para comentar também.:

Nathalia disse... [Responder comentário]

Oii, tudo bem?
Já seguia o blog havia um tempinho e resolvi visita-lo. Está muito fofo! Parabéns.
Gostei bastante do livro, o gênero que eu gosto e a diagramação está linda demais!
Parabéns pela resenha.

Beijos,
http://cantinhodaleituraedosleitores.blogspot.com.br/

Bárbara Carollo disse... [Responder comentário]

Oi Patricia!
Amei sua resenha!! Até agora só li O Pessegueiro da autora, mas A Garota que Perseguiu a Lua está na minha estante!! Adoro a escrita da Sarah Addison Allen que é leve e cativante!!!^^
Venha conhecer meu blog, lá você encontra a resenha de O Pessegueiro!!
Beijos

http://versosenotas.blogspot.com.br/2014/07/resenha-o-pessegueiro-sarah-addison.html

Mirdad Hom disse... [Responder comentário]

Que encantadora resenha, Patrícia.
Eu ficaria orgulhosa se um dia você fizesse a resenha do livro "O VIAJANTE DO UNIVERSO" de ESTHER G.BUENO. Sua resenha além de mostrar o lado positivo da obra, também mostra os pontos em que o escritor poderá melhorar, em suas obras seguintes. Parabéns, pelo trabalho. Vou ler essa obra.

Kel Araujo disse... [Responder comentário]

Oi Patricia, tudo bem?

Tenho visto resenhas bem legais sobre esse livro e confesso que to curiosa.E que diagramação linda é essa? Apaixonada tb

beijos
Kel
www.porumaboaleitura.com.br

Sara Caroline Lopes disse... [Responder comentário]

Olá!
Eu já tinha ouvido falar desse livro, mas nunca tinha lido nenhuma resenha e/ou sinopse; mas achei a resenha ótima e a capa linda demais! Espero poder ler esse livro logo, achei a história super interessante.
Beijos!
http://vicioliteral.blogspot.com/

Renato Almeida disse... [Responder comentário]

Já tinha visto esse livro nas minha andanças nas livrarias, e confesso que tenho certo interesse. Após sua resenha esse interesse só fez aumentar.
Até mais. http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

Bárbara Leticia Santos disse... [Responder comentário]

Olá Patricia ! Adorei a sua resenha, e embora ainda não tenha tido a oportunidade de ler nenhum livro da Sarah, eles me pareceram muito interessantes, e a sua resenha me despertou ainda mais o interesse.
Beijos !!!
Grata, Bárbara.

Aline Coelho disse... [Responder comentário]

A capa desse livro é mesmo maravilhosa mas pelo que entendi na sua resenha o livro não é tão bom. Confesso que ainda não me animei para ler ele, mas a diagramação é mesmo linda. Enfim parabéns pela leitura e resenha.

Leituras, vida e paixões!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Topo