Curiosidades do livro Harry Potter e o Cálice de Fogo por J.K. Rowling!

“Se você quer saber como um homem é, veja como ele trata os inferiores, não os iguais - Sirius Black.”
Olá meu povo! Resolvi aparecer aqui depois de um bom tempinho sem postar. Minhas férias estão quase chegando, e logo estarei livre para fazer dez posts por dia se quiser! hahahah

Bom, quem acompanha o blog sabe o quanto amo a série Harry Potter, então resolvi trazer para vocês algumas curiosidades não reveladas nos livros, mas que foram ditas por nossa querida J.K. Rowling no site Pottermore. Para quem não sabe, é um site criado pela própria J.K. onde vocês é escolhido para uma casa, faz compras de livros e poções e é como se você realmente estivesse em Hogwarts, e além disso tudo ela ainda revela alguns segredinhos da série, mas infelizmente o site é em inglês, e apesar de todas as promessas já feitas para lançarem em português, até hoje não surtiram efeito, mas vamos aguardando, a esperança é a última que morre hahahaha

Hoje trarei alguns fatos curiosos sobre o quarto livro, Harry Potter e o Cálice de Fogo, espero que vocês gostem, ficará um pouco grandinho, mas quem é fã mesmo lê tudo isso e muito mais! hahhaha
Relembrando que por serem curiosidade sobre Harry Potter, as informações desse post contém Spoiler!
A Casa dos Riddle: Logo no início nos deparamos com Lord Voldemort em uma casa antiga junto com alguns de seus seguidores, essa é a casa dos Riddle e encontra-se em uma colina com vista para a vila de Little Hangleton. Tendo sido uma mansão de boa aparência, a casa agora se encontra abandonada e desocupada – ervas daninha cobre a casa, as janelas estão cobertas, e faltam telhas no telhado.

Todos os moradores de Little Hangleton concordam que há algo sinistro e arrepiante na casa dos Riddle. Foi o local de um evento estranho e horrível cinquenta anos atrás, o qual muitos dos moradores ainda discutem hoje em dia. Os idosos Senhor e Senhora Riddle e seu filho Tom foram encontrados mortos na sala de estar da casa, aparentemente mortos de medo.

Nenhuma das famílias que tentaram viver na casa dos Riddle após a morte da familia Riddle ficaram por muito tempo, dizendo que havia uma sensação desagradável nela. Após a ausência prolongada de habitantes, a casa começou a cair aos pedaços. Um homem rico possui a casa dos Riddle atualmente, mas ele não vive ou faz qualquer uso dela.
A Rede de Flu: Em uso há séculos, a Rede de Flu, ainda que seja um pouco desconfortável, tem muitas vantagens. Primeiramente, diferente das vassouras, a Rede pode ser usada sem medo de quebrar as leis do Estatuto Internacional de Sigilo. Em segundo lugar, diferente da aparatação, há muito pouco risco de sofrer danos graves. E por último, pode ser usada para transportar crianças, idosos e enfermos.

Quase todos os lares de bruxas e bruxos estão conectados à Rede de Flu. Ainda que uma lareira possa ser desconectada usando um feitiço simples, para conectá-la é necessária a permissão do Ministério da Magia, o qual regula o serviço de Flu e evita que lareiras trouxas sejam conectadas por engano (ainda que se possam efetuar conexões temporárias em caso de emergência).Além das lareiras domésticas, há umas mil lareiras por toda a Grã-Bretanha conectadas à Rede de Flu, inclusive as do Ministério da Magia e as de várias lojas e hospedarias mágicas. As lareiras de Hogwarts não costumam estar conectadas, embora tenha havido ocasiões em que umas ou mais tenham sido adulteradas, normalmente sem o conhecimento dos funcionários.

Ainda que geralmente sejam confiáveis, podem ocorrer falhas. Pronunciar o nome do destino de modo alto e claro ao entrar nas chamas Flu é às vezes difícil, devido às cinzas, ao calor e ao pânico. O caso mais famoso de desorientação acidental ocorreu em 1855 quando, depois de uma discussão particularmente desagradável com seu marido, a bruxa Violet Tillyman pulou no fogo da sala de estar e gritou, entre lágrimas e soluços, que queria ir à casa de sua mãe.

Várias semanas depois, sem panelas limpas na casa e com suas meias precisando urgentemente de lavagem, seu marido Albert decidiu que já era hora de que ela voltasse para casa, e foi à casa de sua sogra através da Rede de Flu. Para sua surpresa, ela declarou que Violet nunca chegou. Albert, um homem suspeito e um pouco valentão, enfurecido, invadiu e revistou a casa, mas parecia que sua sogra estava dizendo a verdade. Depois de uma campanha de cartazes e uma série de artigos no Profeta Diário, Violet ainda continuava desaparecida. Ninguém parecia saber onde ela estava e nem a tinha visto sair de nenhuma outra lareira. Durante vários meses depois de seu desaparecimento, as pessoas tinham medo de entrar na Rede de Flu, por receio de que simplesmente desaparecessem no ar. Entretanto, o tempo passou, as lembranças de Violet foram esquecidas e ninguém mais desapareceu, então a comunidade mágica continuou como de costume. Albert Tillyman voltou furioso à sua casa, aprendeu feitiços de limpeza e de reparos e nunca voltou a usar a Rede de Flu por medo de que lhe acontecesse o mesmo que à sua esposa.

Não antes de se passarem vinte anos, após a morte de Albert, foi que Violet Tillyman ressurgiu. Devido à forma incoerente como falou ao entrar na Rede de Flu, ela não saiu pela lareira de sua mãe, mas pela de Myron Otherhaus, um atraente bruxo que vivia em Bury St Edmunds. Apesar de Violet estar imersa em lágrimas, coberta de cinzas e com o aspecto manchado, foi amor à primeira vista quando ela tombou de sua lareira, e Myron, Violet e seus sete filhos viveram felizes para sempre.

Pensamentos de J.K. Rowling: “Floo” (Flu) veio de flue (fumeiro), que você encontra em uma chaminé. Mas não me pergunte o que exatamente é o fumeiro, porque não sei. Apenas sei que existe, mas não tenho certeza de sua serventia. Eu precisava de uma forma na qual os bruxos e bruxas jovens pudessem viajar, porque eu havia criado o Estatuto Internacional de Sigilo, o que foi inconveniente, então imediatamente tornou-se muito difícil para eles poderem viajar, especialmente longas distâncias, por meios mágicos. Assim, pensei que eles precisavam de algo muito discreto e assim surgiu a Rede de Flu, que era uma forma de ir de casa em casa sem nunca ser visto pelos trouxas. Mas era divertido e engraçado fazê-la um pouco difícil de usar, de modo que pudessem facilmente cometer um erro e acabar em outro lugar.
Chaves de Portal: Bruxos que não podem aparatar (desmaterializar-se e reaparecer à vontade), que desejem viajar durante o dia (o que significa que vassouras, testrálios, carros voadores e dragões são inapropriados), ou cujo destino não possui uma lareira (tornando o Pó de Flu inútil) terão que recorrer ao uso de uma chave de portal.

Quase todo objeto inanimado pode ser transformado em uma chave de portal. Uma vez encantado, o objeto transportará qualquer um que agarrá-lo a um destino previamente estabelecido. Uma chave de portal também pode ser encantada para levar aquele que a agarrar (ou aqueles que a agarrarem) somente num determinado momento. Desta forma, as chegadas e partidas de grande número de bruxas e bruxos podem ser escalonadas, permitindo que grandes eventos como a Copa Mundial de Quadribol aconteçam com poucas falhas de segurança.

Quando o sigilo é fundamental e se planeja movimentar grandes massas, a chave de portal será um objeto qualquer, escondido em um lugar fora do comum, para que os trouxas que passem por ali pensem que se trata de alguma coisa jogada sem importância. Entretanto, ocorreram acidentes; dois trouxas que levavam seus cachorros para passear foram transportados acidentalmente a um show de Celestina Warbeck em 2003, porque seus cachorros saíram correndo com um tênis velho em Clapham Commom (deixando angustiada uma multidão de bruxas e bruxos, procurando desesperadamente pela chave de portal em um trecho de grama vazio, esperançosamente agarrando pacotes velhos de batata frita e pontas de cigarro). Um dos trouxas inclusive foi convidado a subir no palco por Celestina, para cantar um dueto de “Um caldeirão cheio de amor quente e forte”. Apesar do feitiço de memória que lhe foi aplicado por um atormentado funcionário do Ministério parecer ter funcionado naquele momento, depois daquele dia, ele escreveu uma popular canção trouxa que tem uma estranha semelhança com o sucesso mundial de Celestina (a Sr. Warbeck não ficou muito contente).

Todos concordam que a sensação de viajar com uma chave de portal é desconfortável, para não dizer completamente desagradável, e pode causar náusea, tontura e outros efeitos piores. Os curandeiros recomendam que os idosos, as grávidas e os enfermos evitem usar as chaves de portal. A sugestão de arranjar chaves de portal para o transporte de familiares irritantes salvou muitos Natais de famílias de bruxos.

Pensamentos de J.K. Rowling: O nome “Portkey” (chave de portal) vem do francês “porter” – transportar – e a palavra “key” (chave) no sentido de segredo ou truque. Eu não gosto de me gabar, mas eu tenho uma chave de portal verdadeira – a chave da cidade estadunidense de LaPorte – que me foi entregue por Emerson Spartz, o fundador do site de fãs Mugglenet.com.
Cores:Bruxas e bruxos frequentemente apresentam-se uns aos outros em público usando roxo ou verde, geralmente combinando. Na Grã-Bretanha (e boa parte da Europa) roxo esta associado à realeza e religião. Corantes roxos, por serem caros, eram usados somente por aqueles que podiam pagar por eles; anéis episcopais são tradicionalmente feitos com ametistas. Há muito tempo, no Reino Unido, o verde tem ligação com o sobrenatural. Superstições dizem que deve ser usado com cuidado; as fadas, supostamente, têm sua posse, já que é a cor delas. Não deve nunca ser usado em casamentos, pois esta associado a infortúnio e morte. Verde é a cor da magia das trevas; da ‘Marca Negra’, da poção luminescente na qual Voldemort escondeu uma de suas Horcruxes, de vários feitiços e maldições das trevas, e da casa da Sonserina. A combinação de roxo e verde, dessa forma, dá a idéia dos dois lados da magia: o nobre e o desprezível, o prestativo e o destrutivo.

As quatro casas de Hogwarts tem uma ampla associação com os quatro elementos, e suas cores foram escolhidas de acordo com isso. Grifinória (vermelho e dourado) está ligada ao fogo; Sonserina (verde e prata) à água; Lufa-Lufa (amarelo e preto, representando trigo e terra) à terra; e Corvinal (azul e bronze; céu e penas de águia) ao ar.

Cores como a cor de pêssego e rosa salmão são claramente não mágicas, e, no entanto, tem tudo a ver com o gosto da Tia Petúnia. Por outro lado, rosa-choque, conforme demonstrado pelo gosto de Ninfadora Tonks, transmite uma atitude rebelde, do tipo “sim, tenho um pai trouxa e não tenho vergonha disso”.

As cores também fizeram parte da escolha dos nomes de Hagrid e Dumbledore, cujos primeiros nomes são Rúbeo (vermelho) e Alvo (branco), respectivamente. A escolha foi uma homenagem à alquimia, que é tão importante no primeiro livro do Harry Potter, onde ‘o vermelho’ e ‘o branco’ são componentes místicos essenciais do processo. O simbolismo das cores nesse contexto tem um significado místico, representando as diferentes etapas do processo alquímico (que muitas pessoas associam a uma transformação espiritual). O que afeta meus dois personagens, eu os nomeei pelas cores alquímicas para transmitir suas naturezas opostas, porém complementares: vermelho significando paixão (ou emoção); branco para ascetismo; Hagrid sendo grosseiro, caloroso e um homem natural, senhor da floresta; Dumbledore o teórico espiritual, brilhante, idealista e um tanto destacado. Cada um sendo um contraponto necessário para o outro, já que Harry procura por figuras paternas em seu novo mundo.
Copa Mundial de Quadribol de 2014: A Copa Mundial de Quadribol desse ano promete ser emocionante como sempre. Os dezesseis países concorrentes são: Brasil, Bulgária, Chade, Fiji, Alemanha, Haiti, Costa do Marfim, Jamaica, Japão, Listenstaine, Nova Zelândia, Nigéria, Noruega, Polônia, EUA e País de Gales.

Nigéria e Noruega entram no torneio como os mais bem colocados no ranking. Esse é o primeiro ano em que os EUA parecem ter uma possível chance de chegar à final. Muito interesse foi direcionado ao retorno do anteriormente aposentado Vítor Krum, que aos 38 anos é velho para um apanhador, mas que declarou que seu objetivo é ‘ganhar uma Copa do Mundo antes de morrer.’ Listenstaine causou séria chateação nas eliminatórias por ganhar o grupo em que estava a China, vice-campeã de 2010. O mascote da equipe de Listenstaine é um agoureiro sombrio e enorme chamado Hans, que tem seu próprio fã clube.

Além disso, nada fora do normal foi reportado. Rumores de que o Haiti usou Inferi para intimidar seus oponentes foram negados pela ICWQC como ‘maliciosos e sem base.’ Acusações de que o apanhador polonês Bonawentura Wójcik é na verdade o famoso apanhador italiano Luciano Volpi, transfigurado, foram apenas desacreditadas quando Luciano Volpi concordou em fazer uma conferência de imprensa ao lado de Wójcik. A técnica do País de Gales, Guga Jones, anteriormente do Harpias de Holyhead, ameaçou ‘azarar a cara’ do rival técnico brasileiro José Barboza quando ele chamou seus artilheiros de ‘bruxos sem talento’, um comentário que ele depois insistiu que foi tirado do contexto.

Os jogos de abertura acontecerão mês que vem no deserto da Patagônia.

6 comentários. Clique aqui para comentar também.:

Luiza Braz disse... [Responder comentário]

Nunca li nenhum dos livros do Harry, nem sei porque, pois gostei tanto dos filmes. Acho que vou colocar na minha lista pra quando tiver um tempinho, ando tao sm tempo ultimamente.
Deixei uma resposta pra vc no meu post Tendências de cabelos 2016. Confere lá.
Tem post novo das tendências para o verão
Te espero lá.
Estilo.Quem tem?

Kaio Arantes disse... [Responder comentário]

Aaaahhh, que legal!
É tão bacana ver quando a J. K. Rowling vai soltando informações sobre o universo de HP!!! Dá pra ver o quão rico é, e o cuidado que ela tem com ele!!
Eu gosto de HP, infelizmente só li os dois primeiros livros.
Coincidentemente neste exato momento estou numa pausa de uma maratona dos filmes de Harry Potter! Sempre que possível eu faço!
=D

http://osdragoesdefogo.blogspot.com/

Aline Coelho disse... [Responder comentário]

Também adoro HP e é sempre bom saber mais sobre ele e sua turma!!
Que bom que vc está voltando, saudades!!!

Leituras, vida e paixões!!!

Sami Sam disse... [Responder comentário]

Oie!!!
Tudo bom??
Eu simplesmente amei esse seu post, eu não conhecia o muglenet.com mas agora vou seguir com certeza.
Já vou espiar os seus outros posts do HP.
Um abraço enorme

Em comum disse... [Responder comentário]

A verdade é que nunca li os livros e nem assisti os filmes do HP, tenho uma amiga muito fã que insiste que eu deveria dar uma chance, eu ainda fico meio assim, não gosto de nada que envolva bruxos e fadas, sei lá porque, desde criança sou assim. Mas eu sei através de blogs e post como esse a qualidade dessa autora e o amor que fãs tem por esses personagens (minha amiga que diga!), quem sabe um dia eu me arrisco.

Beijos
Dani Cruz
blog-emcomum.blogspot.com.br
Twitter - @blogemcomum / Insta - @blogemcomum / Fanpage Em Comum

Só Não Repare a Bagunça disse... [Responder comentário]

Que bacana! Amo muito Harry Potter e é muito legal ler um post desses e relembrar coisas que eu já sabia e ver novas coisas também. J.K. Rowling é fantástica, pensa em tantos detalhes e faz tudo se encaixar! Beijosss. ♥

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Topo